20170719_higiexpo.jpg
HigiexpoCapaInterna.jpg
HIGIEXPO 2017

 

Curso compacto: A Supervisão Operacional e o que se espera dela

 

 

A Higiexpo 2017 trouxe tendência, tecnologia e conhecimento aos profissionais da área de Higiene, Limpeza e Conservação Ambiental. O maior evento do segmento da América Latina reuniu mais de onze mil visitantes em três dias de feira durante a 25ª edição. 


O espaço “Área do Conhecimento” foi pensado para congregar o público interessado do ramo com conteúdo profissionalizante em formato de cursos compactos. Com conteúdos gratuitos e exclusivos, o espaço trouxe tendências, tecnologias e as principais demandas do setor. 


Toni Ketendjian, instrutor do SIEMACO-SP - Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Prestação de Serviços de Asseio e Conservação e Limpeza Urbana de São Paulo, apresentou o treinamento “A Supervisão Operacional e o que se espera dela” na terça-feira, 8.

 

A abordagem comportamental trouxe a importância do papel do supervisor, ressaltando conceitos de liderança, organização pessoal e profissional, preparo técnico, segurança no trabalho e conduta diante de subordinados, clientes e a empresa que representa.


Um dos pontos mais aclamados do curso foi a questão da organização simples, que pode ser feita com o acompanhamento de uma agenda física. Neste momento, Toni ressalta que a agenda pode ser o melhor amigo de um supervisor, desde que este saiba se programar, anotar e acompanhar as tarefas.


O foco principal é mostrar ao supervisor que 70% dos erros que ele tem, ele mesmo cria. Ou seja, mais da metade dos problemas que ele encontra no dia a dia na sua tarefa, ele mesmo cria por desorganização. Muitas vezes, penalizando até um funcionário sem que ele perceba isso. Coloca em risco a prestação de serviço, o contrato e também a tranquilidade do trabalhador exercer sua atividade” – ressalta. 


Além da questão organizacional, o que chamou a atenção do público foi a forma que o palestrante expôs o que um gestor espera de um supervisor; exemplificando, com as cores de um semáforo de trânsito, o senso de urgência requerido. 


Um semáforo mantém as luzes vermelha e verde acesas por muito tempo. A amarela fica acesa por apenas dois segundos. Ou seja, quando um problema aponta a possibilidade de acontecer, você tem dois segundos antes que ele se torne um problema de fato (vermelho) e tem a chance de resolvê-lo com sucesso e eficácia (verde).”


Com o auditório em lotação máxima, a interação entre público, assunto e instrutor alinhou o tema com entendimento, bom humor e aplicabilidade no mercado.